Crise financeira pode promover crescimento “verde” BR

Crise financeira pode promover crescimento “verde”

Secretário-executivo da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, Unfccc, Yvo de Boer, informa que a demanda global de energia deve aumentar mais de 50% até 2030.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.*

O secretário-executivo da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, Unfccc, Yvo de Boer, disse, na última sexta-feira, que a crise financeira atual pode promover o crescimento “verde”.

Segundo Boer, a situação oferece aos governos a oportunidade de criar e executar políticas estimulando a competição no financiamento da indústria limpa.

Energia

O secretário-executivo informou que a demanda global de energia deve aumentar mais de 50% até 2030. E, segundo ele, o crescimento deverá requer um investimento de US$ 22 trilhões, o equivalente a mais de R$ 50 trilhões.

Boer alertou que as conseqüências negativas das emissões de carbono só poderão ser contrabalançadas se o investimento for destinado à produção de energia limpa.

O secretário-executivo disse também que é preciso maior ênfase nas áreas de infra-estrutura e recursos para os países mais pobres.

Boer pediu mais compromisso dos líderes mundiais que devem se encontrar na próxima conferência internacional sobre mudanças climáticas em Poznam, na Polônia, marcada para dezembro.

As Nações Unidas estão realizando várias reuniões de alto nível para negociar os termos do cumprimento da primeira fase do Protocolo de Kyoto, que expira em 2012.

O acordo prevê a redução de emissões de gases que causam o efeito estufa.

Após a conferência da Polônia, representantes da organização devem discutir o acordo final com a Conferência de Copenhague, marcada para 2009.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.