Unesco reabre debate sobre clonagem e ética
BR

14 outubro 2008

Especialistas dizem que avanços da ciência obrigam uma revisão da resolução da Assembléia Geral, que em 2005, proibiu qualquer forma de clonagem humana.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Especialistas de todo o mundo se reúnem no fim deste mês, em Paris, na França para discutir uma reavaliação sobre a proibição de clonagem de seres humanos.

A decisão foi anunciada pela Assembléia Geral da ONU em 2005 sob o argumento de necessidade de proteção à vida e dignidade humanas.

Pesquisa

O encontro do Comitê Internacional de Bioética, IBC, da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, deve discutir os efeitos dos avanços tecnológicos e científicos na pesquisa de células-tronco para tratamento terapêutico.

Leia o boletim de Cadija Tissiani, da Rádio ONU em Paris.

“O encontro, agendado para os dias 28 e 29 de outubro, busca atender as pressões da comunidade científica por uma nova abordagem sobre o assunto.

Em 2005, a Assembléia Geral aprovou uma declaração proibindo todas as formas de clonagem humana. A medida levou vários países a adotarem leis contra a clonagem.

No entanto, segundo um relatório de pesquisadores, a pedido do

diretor-geral da Unesco, Koïchiro Matsuura, os avanços tecnológicos e as novas perspectivas para a utilização de células-tronco no tratamento de doenças levantou novamente a questão da adequação dos regulamentos internacionais que conduzem a investigação.

Responsabilidade Social

Os especialistas defendem que a clonagem reprodutiva humana deve ser proibida em nível internacional por uma convenção juridicamente vinculativa, e que as investigações sobre embriões humanos e células-tronco embrionárias em países onde a prática é regulamentada sejam levadas ao conhecimento de toda comunidade internacional.”

A reunião da Unesco também deve estabelecer um Grupo Observador para debater aspectos sócio-políticos, éticos e legais sobre a clonagem.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud