Mais de 50 mil fogem de violência na RD Congo

14 outubro 2008

Combates entre tropas congolesas e rebeldes do Exército de Resistência do Senhor, de Uganda, ocorrem em Ituri, no nordeste do país.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York. *

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que mais de 50 mil pessoas fugiram de suas casas na República Democrática do Congo. Segundo o agência da ONU o número total de deslocados internos pela violência no país já ultrapassa 150 mil.

As vítimas tentam escapar de combates entre tropas do Exército congolês e rebeldes do Exército de Libertação do Senhor, na região de Ituri, no nordeste do Congo.

Perda de Vidas

O Acnur informou que os combates que começaram em setembro já estão a causar grande perda de vidas. Prédios públicos e casas estão a ser destruídas. Muitos refugiados estão a ser abrigados em igrejas e escolas.

Por causa da falta de segurança, os trabalhadores do Acnur ficaram sem acesso a muitos refugiados.

Uma missão da agência informou que vai reforçar a presença do Acnur em Ituri com o envio de pessoal de emergência para entregar abrigo e água.

Mais ao sul do país, novos confrontos entre tropas do governo e rebeldes liderados por Laurent Nkunda já obrigaram 100 mil pessoas a fugir.

Proteção

Por causa dos combates na região do Kivu Norte, todas as agências humanitárias foram obrigadas a retirarem-se da região.

O chefe da Missão da ONU no país, Alan Doss, pediu ao Conselho de Segurança que aumente, temporariamente, o número de capacetes-azuis para protecção de civis em Kivu Norte.

*Apresentação: Yara Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud