ONU renova mandato de missão no Haiti
BR

14 outubro 2008

Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirma que a presença da Minustah é indispensável para estabilidade do país.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York*.

O Conselho de Segurança da ONU decidiu, por unanimidade, estender o mandato da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti, Minustah, até outubro de 2009. O mandato atual terminaria no próximo dia 15.

A resolução do conselho foi votada nesta quarta-feira, em Nova York.

Indispensável

A Minustah, que é liderada pelo general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz, continuará com mais de 7 mil tropas e 2 mil policiais no país.

De acordo com um relatório do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, lançado em agosto, a presença da missão no Haiti é indispensável. Segundo Ban, os trabalhos das tropas são essenciais para garantir a estabilidade da ilha caribenha.

O documento indica que a situação política no país agravou-se a partir de abril com uma série de protestos contra a alta no preço dos alimentos. Desde junho de 2007, o preço dos combustíveis e da comida subiu mais de 55%.

A resolução do conselho elogiou a formação do governo da primeira-ministra Michèle Pierre-Louis, e encorajou diálogos democráticos entre atores dos setores social, político e econômico.

Além dos problemas políticos, o Haiti foi afetado por quatro tempestades entre agosto e setembro. Segundo o governo, pelo menos 800 pessoas morreram.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud