Confrontos ameaçam comboio humanitário no Sri Lanka (Português para o Brasil)
BR

16 outubro 2008

Nações Unidas afirmam que milhares de pessoas foram deslocadas por combates entre forças do governo cingalês e rebeldes do grupo Tigres de Libertação do Tâmil nas últimas semanas.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas informaram que um comboio humanitário foi impedido de chegar ao seu destino no norte do Sri Lanka devido a confrontos entre forças do governo cingalês e rebeldes do grupo Tigres de Libertação do Tâmil.

O comboio do Programa Mundial de Alimentos, PMA, era composto por 50 caminhões e carregava 750 toneladas de alimentos.

Violência

Segundo as Nações Unidas, milhares de pessoas foram deslocadas por causa de combates entre as forças do governo e os rebeldes nas últimas semanas.

O coordenador de Assuntos Humanitários da ONU para o Sri Lanka, Neil Buhne, afirmou que a organização pedirá garantias de segurança das duas partes envolvidas antes de reenviar os caminhões nesta sexta-feira.

O comboio tinha como destino a área conhecida como Vanni, no norte do país, onde estão cerca de 230 mil civis deslocados por confrontos nos distritos de Kilinochchi e Mullaitivu.

Covarde

No início deste mês, um ataque suicida deixou pelo menos 27 mortos e dezenas de feridos no povoado de Anuradhapura, no centro-norte do país.

Entre as vítimas estava o correspondente da TV Sirasa, Rashmi Mohamed.

Ainda nesta quinta-feira, o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, Koïchiro Matsuura, condenou o que ele chamou de um ataque covarde.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud