Liberdade de Prêmio Nobel é crucial para diálogo, diz Ban (Português para o Brasil)

20 outubro 2008

Secretário-Geral da ONU afirma que libertação de Aung San Suu Kyi (foto) e outros prisioneiros políticos em Mianmar é fundamental para retomada de conversações inclusivas no país.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou que não existe nenhuma alternativa para o diálogo político em Mianmar, a antiga Birmânia.

Ban fez a declaração num relatório, sobre a situação dos direitos humanos em Mianmar, apresentado à Assembléia-Geral da ONU, nesta segunda-feira.

Reconciliação

Segundo ele, é frustrante que o governo birmanês ainda não tenha tomado passos importantes para responder às preocupações das Nações Unidas e da comunidade internacional sobre o tema.

O Secretário-Geral afirmou que o futuro de Mianmar está nas mãos do governo e do povo do país. E que o papel da ONU é apenas assegurar que todas as partes políticas participem do diálogo e do processo de reconciliação nacional e democratização.

Ban Ki-moon terminou o relatório dizendo que a libertação da líder da oposição e Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi e, de outros prisioneiros políticos, é fundamental para a retomada de um diálogo duradouro e inclusivo.

Suu Kyi é mantida em prisão domiciliar pela Junta Militar que governa o país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud