Nações Unidas pedem mais preparação contra influenza (Português para o Brasil)

21 outubro 2008

Coordenador para Gripe Aviária e Influenza Humana, David Nabarro, diz que sistemas de saúde não devem baixar a guarda sobre possível pandemia.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas lançaram nesta, terça-feira, em Nova York, um alerta rotineiro sobre preparações contra uma possível pandemia de influenza.

De acordo com o coordenador-sênior do Sistema da ONU para Gripe Aviária e Influenza Humana, David Nabarro, governos federais e locais devem se concentrar em planos de contingência para enfrentar a doença.

Brasil

De acordo com a ONU, não se sabe ao certo quando a pandemia pode ocorrer. O especialista da Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, Otávio Oliva, disse à Rádio ONU, de Washington, que mesmo assim é preciso não baixar a guarda.

“Não há previsão. Nós não sabemos quando isso vai acontecer, se isso vai acontecer e com qual intensidade essa pandemia vai afetar os seres humanos. Não importa quando, como e qual a intensidade. O que importa é que nós estejamos preparados para enfrentá-la,” disse.

Segundo Oliva, os países latino-americanos estão sendo preparados desde 2001 para uma possível pandemia. O Haiti, no Caribe, é um dos mais frágeis por causa da infra-estrutura precária. Oliva explicou sobre os preparativos no Brasil.

“A parte de vigilância epidemiológica do Brasil vem melhorando gradativamente. Praticamente todos os Estados já têm um laboratório de influenza. O Brasil vem trabalhando duramente, e é um dos países com os quais nós não nos preocupamos ou nos preocupamos menos,” disse.

De acordo com a Opas, não existe um cronograma estabelecido, mas uma possível pandemia num futuro próximo poderia ter as mesmas proporções de outras ondas de influenza que mataram milhões de pessoas, além de efeitos sérios na economia mundial.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud