Cheias no Quénia provocam mais de 14 mil deslocamentos

21 outubro 2008

A região do norte do país sofre com falta de água potável e ameça de surto de doenças.

Yara Costa, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, informou que as cheias no Quénia estão afectar a região nordeste e noroeste do país.

Segundo o Ocha, no districto de Mandera, 6 mil pessoas foram deslocadas e um total de 14 mil pessoas na região norte tiveram que sair de suas casas por causa das cheias ocorridas no passado dia 14 de Outubro.

Segurança Alimentar

Mais de 7,5 mil pessoas também foram afectadas no districto de Turkana no nordeste do país.

A água causou a submersão de pelo menos 7 cisternas e 350 casas de banho. Cerca de 3 escolas foram fechadas e 1 km da tubulação de água foi levado pela corrente.

O Ocha está preocupado com a contaminação das águas e um possível surto de doenças que ameaça os 150 mil habitantes de Mandera.

A segurança alimentar das comunidades e o impacto das cheias nas suas colheitas também é uma das preocupações.

Deslocamentos

A agência da ONU disse que é urgente garantir a distribuição de pastilhas de purificação de água e reconstruir as fontes de água e latrinas.

A população do norte do Quénia precisa urgentemente de comida, tendas, cobertores e redes de mosquito.

O Ocha informou ainda que os deslocamentos causados pelas cheias exacerbaram as tensões entre os clãs.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud