Malária e HIV/Sida matam mais em África, diz OMS (Português para África)

27 outubro 2008

Estudo da agência revela que as cinco principais causas de mortalidade nos países mais pobres são pneunomia, doenças cardiovasculares, HIV/Sida, diarreia e derrame cerebral.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Nove em cada dez crianças que morrem vítimas de doenças como a malária e a HIV/Sida no mundo, são africanas, revela um estudo publicado hoje pela Organização Mundial da Saúde, OMS.

A Carga Global de Morbidade, lançado em Genebra, revela ainda que as cinco principais causas de mortalidade nos países mais pobres são pneunomia, doenças cardio-vasculares, HIV/Sida, diarreia e derrame cerebral.

Categoria Etária

O relatório da Organização Mundial da Saúde diz também que homens com idades compreendidas entre os 15 e os 60 anos tem mais probabilidades de morrer do que mulheres na mesma categoria etária.

Africa continua a ser o continente mais afectado pelas várias doenças, afirma Anderson Stianciali, técnico da OMS.

"Em relação a Africa primeiramente foi revelado que 90 por cento da mortalidade infantil devido à malária ocorre nesse continente, assim como 90 por cento da mortalidade devido à HIV/Sida e 50 por cento da mortalidade infantil devido a diarreia e a pneumonia. No global isso significa que 50 por cento de todas as mortes abaixo dos 15 anos acontecem no continente africano" disse.

O estudo da Organização Mundial da Saúde fornece aos estados membros informações-chave na área da saúde, essenciais para a tomada de decisões, planeamento e estabelecimento de prioridades.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud