Acnur alerta para 30 mil deslocados na RD Congo

28 outubro 2008

Ban diz estar extremamente preocupado com a deterioração da situação de segurança na província de Kivu do Norte.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Acnur, disse hoje em Genebra que está a preparar planos de contingência para receber cerca de 30 mil deslocados que estão a fugir de campos perto da cidade de Goma, na região de Kivu a leste da República Democrática do Congo, após a última vaga de combates.

O Acnur revelou que o seu pessoal no terreno está a enfrentar sérias dificuldades para preparar a chegada de cerca de 30 mil deslocados internos que foram forçados a abandonar campos e aldeias a norte da cidade, no meio de confrontos entre rebeldes e tropas governamentais.

Tensão em Goma

A informação é do porta-voz do Alto Comissariado em Genebra, Ron Redmond.

Ron Redmond disse que muitos mais deslocados podem estar a caminho a partir de áreas mais a norte de Goma que tem sido afectadas por combates nos últimos dias.

A cidade de Goma é referida como estando tensa após manifestações de residentes na segunda-feira que, segundo o Acnur, provocaram cinco mortos.

Capacetes azuis

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon disse estar extremamente preocupado com a deterioração da situação de segurança na província de Kivu do Norte, particularmente no impacto que estava a ter sobre civis.

De acordo com o Acnur, que cita agências humanitárias, o número de deslocados internos na região é de cerca de um milhão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud