ONU defende mais benefícios para ambiente em África

ONU defende mais benefícios para ambiente em África

Chefe da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança Climática, UNFCC, diz que continente deve beneficiar mais do mercado de carbono.

Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário Executivo da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança Climática, Yvo de Boer, defendeu a necessidade do continente africano seguir o exemplo dos outros países e adaptar e retirar benefícios ambientais e fiscais do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, MDL, de Quioto, no Japão.

Segundo a ONU, a África é o continente mais fustigado pelas alterações climáticas. Mas é, igualmente, aquele que menos beneficia das vantagens das políticas internacionais sobre as alterações climáticas.

Acordo de Copenhaga

O representante das Nações Unidas remeteu esta responsabilidade aos negociadores africanos, para que coloquem as suas preocupações sobre a mesa e ajudem a tornar o Acordo de Copenhaga, com conclusão marcada para Dezembro de 2009, consistente com a realidade africana.

A proposta de integrar África nos benefícios do desenvolvimento sustentável e das novas políticas de protecção ambiental é apoiada pela Associação internacional de Comércio de Emissões (IETA).