ONU quer mais cooperação para combater terrorismo

ONU quer mais cooperação para combater terrorismo

Presidente da Assembleia Geral, Srgjan Kerim (foto), apela a resultados concretos na luta contra a ameaça.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Srgjan Kerim, e o presidente da Força-Tarefa de Implementação das Medidas Contra-Terroristas, Robert Orr, apresentam esta sexta-feira as conclusões do encontro de revisão da Estratégia Global para Contra-Terrorismo 2006.

A reunião teve lugar esta quinta-feira na sede da ONU em Nova Iorque.

Resultados

Na abertura do evento, Kerim afirmou que as Nações Unidas e a comunidade internacional devem aumentar os esforços para alcançarem resultados concretos na luta contra o terrorismo internacional.

No seu discurso, ele sublinhou a necessidade de pensar sobre os problemas de uma forma colectiva que reflicta as complexidades das relações económicas e contemporâneas, assim como o bem-estar dos indivíduos e comunidades.

A Estratégia Global Contra-Terrorismo 2006 foi adoptada pela Assembleia em Setembro de 2006.

Princípios

A Estratégia assenta em princípios como o combate às causas do terrorismo, prevenção, reforço da capacidade dos países e da ONU para lidarem com este problema e assegurar o respeito pelos direitos humanos.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, discursou também na conferência. Ban falou da sua experiência pessoal após o atentado de Dezembro passado na Argélia no qual 17 funcionários da ONU perderam a vida.

Ban apelou ainda ao reforço da cooperação multilateral contra o terrorismo assim como uma abordagem mais realista, proactiva e calculada no combate às suas causas.