ONU pede mais prevenção ao genocídio (Português para África)

ONU pede mais prevenção ao genocídio (Português para África)

Apelo foi feito pela alta comissária Navanethem Pillay em discurso de abertura da 9ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos.

Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.

A nova alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Navanethem Pillay, pediu aos governos de todo o mundo que combatam as desigualdades e a discriminação e que façam mais para prevenir o genocídio.

O apelo foi feito por Pillay durante o discurso de abertura da 9ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, na Suiça.

Apartheid

A nova Alta Comissária assumiu o cargo, na semana passada, após actuar oito anos como Juíza do Tribunal Penal Internacional para o Ruanda.

Segundo as Nações Unidas, a alta comissária, que é da África do Sul, sofreu discriminação durante o regime do Apartheid, no país.

No seu discurso, ela afirmou ainda que a discriminação de género continua a ser um grande ponto de preocupação.

Pillay prometeu lutar pelos Direitos Humanos de forma geral e imparcial.

Segundo ela, a credibilidade do trabalho sobre o tema depende do compromisso com a verdade.

A sessão do Conselho deve analisar vários assuntos até ao final deste mês.

Entre eles, a crise alimentar e a situação na província de Darfur, no Sudão.