Um em cada cinco adultos é analfabeto, diz ONU (Português para o Brasil)

Um em cada cinco adultos é analfabeto, diz ONU (Português para o Brasil)

Mensagem do Secretário-Geral, Ban Ki-moon, pede mais compromisso e diz que alfabetização universal beneficia todos.

Cadija Tissiani, da Rádio ONU em Paris.

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, marca neste 8 de setembro o Dia Internacional da Alfabetização.

De acordo com a ONU, o mundo tem 774 milhões de adultos que não sabem ler nem escrever. E 75 milhões de crianças estão fora da escola. O tema deste ano “Alfabetização é o Melhor Remédio”, associa educação à saúde.

Vencedores

Numa mensagem para marcar a data, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu mais compromisso de governos, da sociedade civil, de organizações da ONU e doadores para combater o problema.

Em Paris, as comemorações serão encerradas com a entrega do Prêmio Unesco de Alfabetização. Projetos da África do Sul, da Etiópia e do Brasil estão entre os vencedores.

O programa brasileiro “Alfabetizando com Saúde”, implementado pela prefeitura de Curitiba, recebeu o prêmio de US$ 20 mil, o equivalente a R$ 32 mil, da Associação Internacional para a Leitura (IRA), um dos quatro prêmios internacionais de alfabetização da Unesco, pela promoção da alfabetização como condição prévia para a educação sobre saúde e prevenção de doenças.

A iniciativa brasileira foi reconhecida juntamente com programas da Etiópia e da África do Sul, vencedores do Prêmio Unesco, Confúcio de Alfabetização, e da Zâmbia, que receberá o Prêmio Unesco de Alfabetização Rei Sejong.

Grau de Escolaridade

Numa mensagem divulgada para celebrar a data, o diretor-geral da Unesco, Koïchiro Matsuura, lembrou que a educação é o melhor caminho para se combater as ameaças à saúde.

De acordo pesquisa conduzida pela Unesco em 32 países, mulheres com educação secundária têm cinco vezes mais chances de serem informadas sobre o HIV e Aids, por exemplo, do que as analfabetas. Além disso, a taxa de mortalidade infantil é maior quando a mãe não possui qualquer grau de escolaridade.

Apesar disso, alguns avanços já têm sido observados. Nos últimos 20 anos, o número de adultos analfabetos no mundo caiu de 871 milhões para 776 milhões e a taxa geral de alfabetização subiu de 76% para 84%. A Unesco estima que a média de alfabetização alcance 90% em 2015.

Nesta quarta-feira, a Unesco dará início, na Cidade do México, a uma conferência para discutir os desafios da alfabetização na América Latina e no Caribe.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.