ONU abriga reunião para vítimas de terrorismo

ONU abriga reunião para vítimas de terrorismo

Encontro foi convocado pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto), conta com 18 sobreviventes de atentados; a ex-candidata presidencial da Colômbia, Ingrid Betancourt, participará de mesa redonda.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas abrigam nesta terça-feira o Simpósio de Apoio às Vítimas do Terrorismo. O encontro foi convocado pelo Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e conta com a presença de 18 sobreviventes de atentados terroristas em todo o mundo.

Participa também do evento, a convite de Ban, a ex-candidata presidencial da Colômbia, Ingrid Betancourt. Ela passou mais de seis anos como refém do grupo rebelde Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Farc. Ingrid Betancourt fará parte de uma mesa redonda sobre o tema.

Diálogo

Além de vítimas, o simpósio reunirá especialistas em combate ao terrorismo, organizações internacionais e representantes dos países-membros da ONU

O secretário-geral assistente, Robert Orr, afirmou que o simpósio terá como foco a criação de medidas concretas de apoio às vítimas e de um diálogo entre vítimas, sociedades civis, governos e as Nações Unidas.

Na última sexta-feira, o presidente da Assembléia Geral da Nações Unidas, Srgjan Kerim, apresentou as conclusões do encontro de revisão da Estratégia Global contra o Terrorismo, adotada pela ONU em 2006.

O encontro reuniu mais de 100 países-membros das Nações Unidas.

Progresso

Kerim afirmou que os países-membros da ONU estão liderando a luta contra o terrorismo e avançando na implementação da primeira estratégia global de combate a este tipo de crime.

A estratégia pede também a criação de sistemas nacionais de assistência para promover ajuda e facilitar a normalização da vida das vítimas do terrorismo e de suas famílias.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.