Crise económica deve reavivar conversações sobre comércio (Português para África)

Crise económica deve reavivar conversações sobre comércio (Português para África)

Unctad alerta para a necessidade de voltarem as conversações globais de comércio da ronda de Doha.

Cátia Marinheiro, Rádio ONU em Nova York.*

Os recentes problemas económicos e financeiros, como o do sector da banca americana, levaram a Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, a pedir o regresso das negociações da ronda de Doha.

O secretário-geral da Unctad, Supachai Panitchpakdi, disse que a actual crise financeira pode ser a pior desacelaração deste século, ter um grande impacto no comércio mundial e comprometer as Metas do Milénio.

Confiança

Para ele, o sucesso das negociações de Doha daria um novo alento à economia mundial e aumentaria a confiança dos mercados.

Panitchpakdi afirmou que mercados sem regras têm conduzido a crises cíclicas e que uma melhor regulação ajudaria o sistema financeiro e de comércio a recuperar.

Segundo ele, a subida dos preços dos alimentos e do petróleo, as alterações climatéricas e os problemas nos sistemas financeiros e bancários apenas podem ser combatidos a nível internacional e os países em desenvolvimento pouco podem fazer para combater a crise que já afecta as suas exportações e crescimento económico.

Sector Privado

O secretário-geral da Unctad considera que a conclusão da ronda de Doha seria muito importante para os países em desenvolvimento.

As conversações de Doha sobre comércio internacional começaram há sete anos e têm sido dirigidas pela Organização Mundial do Comércio.

Nesta quarta-feira, a Unctad tem uma audiência com representantes da sociedade civil e sector privado, para discutir os impactos da crise alimentar e da crise financeira global.

Apresentação*: Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.