Ásia e África Subsaariana têm 99% de mortes maternas (Português para África)

19 setembro 2008

Alerta foi feito pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef; casos mais graves estão em países em desenvolvimento.

Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.

Um relatório divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, sugere que mais de 99% das mortes durante o parto ocorrem em países em desenvolvimento.

Segundo o documento, “Progresso para as Crianças: Um Relatório sobre a Mortalidade Materna”, as grávidas ou em situação de parto, da África Sub-saariana e do Sul da Ásia, são as que mais riscos enfrentam, de acordo com o Unicef.

Complicações

O chefe da Saúde do Unicef, Peter Salama, disse que todos os anos meio milhão de mulheres perdem as suas vidas em resultados de complicações na gravidez ou durante o parto.

Hemorragias, má nutrição e HIV estão no centro das causas conhecidas e que contribuém para estes níveis de mortalidade.

De acordo com o Unicef, a maioria das mortes são evitáveis, bastava que os países disponibilizassem melhores cuidados de saúde às grávidas e parturientes.

Países industrializados

Para as Metas do Milénio serem atingidas, a mortalidade materna deveria decrescer em 75%, até 2015. Mas os dados continuam a demonstrar uma grande lacuna entre a mortalidade materna nos países industrializados e nos países em desenvolvimento.

Uma em cada 76 mulheres nos países em desenvolvimento morre durante o parte ou por complicações na gravidez, contra uma em cada 8 mil no mundo industrializado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud