Brasil abre debate de líderes na ONU

Brasil abre debate de líderes na ONU

Por tradição, presidente do país é o primeiro a discursar no encontro anual seguido pelo mandatário dos EUA, George W. Bush, que se despedirá da Assembléia Geral.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A sede da ONU, em Nova York, abre nesta terça-feira a série de debates anuais com chefes de Estado e governo.

Representantes dos 192 países membros se reúnem em Nova York para discutir vários temas como, por exemplo, mudanças climáticas, combate à pobreza, luta contra o terrorismo e as crises financeira e alimentar mundiais.

Ação

O progresso das Metas do Milênio da ONU será debatido num Encontro de Cúpula à parte, que terá lugar nesta quinta-feira.

Por tradição, o presidente do Brasil é o primeiro a assumir a tribuna sendo seguido pelo mandatário americano, George W. Bush, que deve falar à Assembléia Geral da ONU pela última vez antes de deixar o cargo em janeiro.

Na segunda-feira, antes dos debates, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursou no Encontro de Alto Nível sobre Desenvolvimento da África. E afirmou que para cooperar com o continente no alcance das Metas do Milênio, é preciso passar do discurso à ação.

Comércio

“É fundamental ir além da retórica. É preciso compreender a complexa e rica realidade desse continente, o que não admite fórmulas únicas ou equivocadas. A prioridade africana de minha política externa se traduziu em iniciativas concretas. Desde o início de meu governo, fiz oito viagens ao continente vizinho. Visitei 20 países e abrimos 16 novas embaixadas nesse continente. Empresas brasileiras estão presentes e investem na África, gerando milhares de empregos locais e capacitando mão-de-obra. O comércio entre o Brasil e o continente africano aumentou cinco vezes desde 2002.”, afirmou

Os oito países de língua portuguesa estão sendo representados na maioria pelos chefes de Estado e governo. A exceção é Angola, que terá na tribuna o ministro das Relações Exteriores, João Bernardo de Miranda.