Fundo da ONU investe na formação de parteiras

Fundo da ONU investe na formação de parteiras

Contribuir para a redução das mortes durante o parto é o objectivo do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa.

Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.

O Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, e a Confederação Internacional de Parteiras, ICM, vão levar a cabo um programa de treino de parteiras.

O objectivo passa pela redução, em 75%, do número de mulheres que morrem durante o parto ou por complicações na gravidez.

Metas do Milénio

De acordo com Organização Mundial da Saúde, OMS, são necessárias 334 mil parteiras.

Ao investir neste projecto, o Unfpa pretende que se consiga caminhar na obtenção do objectivo 5º das Metas do Milénio, de melhorar saúde materna.

Três anos

O programa vai ser implementado em 11 países em vias de desenvolvimento e tidos como os mais críticos em termos de mortalidade materna, como é o caso de Benin, Burkina Faso, Burundi e Etiópia, entre outros.

Durante três anos, e com um investimento de 9 milhões de dólares, o programa vai criar sinergias entre a agência da ONU, as associações de parteiras e os governos envolvidos no projecto, por forma a que se garanta a qualidade dos serviços.

Meio milhão

Ainda na semana passada, o Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, lançou um relatório onde se notava uma preocupação extrema com os números de mortes de mulheres, durante o parto ou por complicações na gravidez, na Ásia e África subsaariana.

De acordo com a ONU, meio milhão de grávidas morrem durante o parto ou no período de gravidez; 10 a 15 milhões sofrem de complicações pós-parto e ainda 3 milhões de recém-nascidos morrem durante a primeira semana de vida.