ONU e China debatem sistema de redução de riscos (Português para o Brasil)

23 setembro 2008

Comissão Econômica e Social para Ásia e o Pacífico, Escap, diz que desatres naturais na região tem efeitos mais graves que em outras áreas.

Cátia Marinheiro, Rádio ONU em Nova York.*

A Comissão Econômica e Social para a Ásia e o Pacífico, Escap, informou que está trabalhando com a China na criação de um sistema de redução de riscos de desastres naturais.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira pela subsecretária-geral das Nações Unidas e secretária-executiva da Escap, Noeleen Heyzer, durante sua viagem à China.

Experiências

A secretária-executiva visitou a província de Sichuan, afetada por um terremoto, que matou pelo menos 90 mil pessoas em maio passado.

Segundo Heyzer, os desastres naturais na Ásia e no Pacífico têm efeitos piores que em partes do mundo. Ela explicou que seis dos 10 países com mais vítimas de desastres naturais estão na Ásia-Pacífico.

A parceria pretende reduzir o risco de desastres e a falta de preparação. A Escap quer também aliviar as conseqüências sócio-econômicas e fomentar a cooperação entre países afetados.

Durante sua visita à China, a secretária-executiva da Escap, elogiou os esforços da população e a rapidez com que o governo chinês atuou após o desastre.

Apresentação*: Samantha Barthelemy, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud