Ban elogia libertação de presos em Mianmar (Português para o Brasil)

24 setembro 2008

Medida faz parte de processo de anistia na antiga Birmânia; ONU pediu que todos os prisioneiros políticos do país sejam soltos.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon (foto), elogiou a decisão do governo de Mianmar, a antiga Birmânia, de libertar sete prisioneiros políticos no país.

A medida faz parte do programa de anistia do governo birmanês, que mantém em prisão domiciliar a líder da oposição e Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi.

Jornalista

Entre os libertos nesta terça-feira está U Win Tin, um jornalista de 78 anos, que estava preso desde 1989.

Ele era considerado o preso com mais tempo de detenção no país.

Ban Ki-moon lembrou que a libertação foi um dos focos das conversações de seu enviado especial, Ibrahim Gambari, com autoridades birmanesas.

O relator do Conselho de Direitos Humanos para Mianmar, Tomás Ojea Quintana, disse que a medida é um sinal positivo de cooperação do governo birmanês.

Segundo ele, cerca de 2 mil pessoas continuam presas no país.

Ban Ki-moon pediu a libertação de todos os prisioneiros políticos de Mianmar.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud