ONU promove criação de economias ‘mais verdes’

ONU promove criação de economias ‘mais verdes’

Mercado mundial para produtos e serviços ambientais deve duplicar até 2020, atingindo mais de US$ 2,7 mil milhões.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas lançaram, esta quarta-feira, o estudo "Empregos Verdes: Em Direção ao Trabalho Decente num Mundo Sustentável e de Baixo Carbono".

A pesquisa foi realizada pela Organização Internacional do Trabalho, OIT, e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, em parceria com outras agências internacionais.

Empregos Verdes

Segundo o relatório, medidas de combate às mudanças climáticas já estão a gerar empregos em diversos sectores e economias. E podem ainda criar milhões de novos empregos em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

O Pnuma estima que o mercado mundial para produtos e serviços ambientais duplique até 2020, atingindo US$ 2,7 bilhões.

O director-executivo do Pnuma, Achim Steiner, falou à Rádio ONU, em Nova Iorque, sobre os principais objectivos do relatório.

Preocupações

“O conceito de empregos verdes é um resultado de discussões internacionais sobre o tema mudanças climáticas. Estamos em uma era de transformações nas econômias nacionais e internacionais. O relatório de hoje sobre os empregos verdes representa a idéia que as nossas economias e as nossas indústrias têm a oportunidade de fazer os investimentos para amanhã. E, amanhã, a econômia mundial é mais verde e com tecnologias mais eficientes,” disse.

Segundo o estudo, os sectores de maior preocupação são a agricultura e a reciclagem, onde os trabalhadores recebem salários baixos e são expostos a matériais prejudiciais à saúde.

Apresentação*: Patrícia Fonseca, Rádio ONU em Nova York.