Ban pede combate à discriminação contra HIV (Português para o Brasil)

Ban pede combate à discriminação contra HIV (Português para o Brasil)

Secretário-Geral (foto) abriu 17ª. Conferência Internacional sobre HIV/Aids, no México, e pediu mais proteção para soropositivos.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu a líderes políticos de todo o mundo que combatam a discriminação contra pessoas vivendo com o HIV.

Ban discursou na abertura da 17ª. Conferência Internacional sobre HIV/Aids, na Cidade do México, neste domingo.

Redução

Ele também pediu mais proteção para os cerca de 33 milhões de soropositivos em todo o mundo.

De acordo com os organizadores, a conferência espera receber cerca de 20 mil delegados e 2 mil jornalistas internacionais.

Segundo Ban, apesar de avanços, registrados nas última décadas, os soropositivos continuam enfrentando desafios.

Um relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids, revela que desde 2005, o número de novos casos baixou de 3 milhões para 2,7 milhões, o equivalente a uma redução de 10%.

Brasil

Antes da conferência no México, o representante do Unaids no Brasil, Pedro Chequer, falou à Rádio ONU, sobre a situação no país.

“O Brasil, neste caso, apesar do grande número de pessoas infectadas, em torno de 600 mil, apresenta uma prevalência em torno de 0.6%. A prevalência é mais baixa se comparada a de outros países”, afirmou.

Segundo o Unaids, o tratamento com antiretrovirais e ações de prevenção são as causas para a queda da prevalência mundial.

Como parte da conferência a indústria hoteleira do México decidiu lançar uma campanha de prevenção ao HIV que inclui os funcionários dos hotéis.

Nesta segunda-feira, Ban Ki-moon se reuniu com representantes da comunidade empresarial do Pacto Global, no México.

A conferência internacional sobre HIV, no México, termina nesta sexta-feira.