Unicef dará US$ 3 mil milhões a Moçambique (Português para África)

Unicef dará US$ 3 mil milhões a Moçambique (Português para África)

Quantia, anunciada pela directora-executiva do fundo, deverá ajudar crianças afectadas pelo aumento dos preços de alimentos.

Marta Barroso, Rádio ONU em Nova York.

A Directora-Executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Ann M. Veneman, anunciou em Maputo um apoio adicional de três mil milhões de dólares aos projectos de nutrição da Organização.

Impacto

Veneman, que neste momento se encontra no México para a 17ª Conferência Mundial sobre HIV/Sida, esteve na semana passada em Moçambique para acompanhar de perto o impacto do aumento dos preços dos alimentos e a situação vivida pelos mais vulneráveis no país, nomeadamente as famílias mais pobres e as crianças.

O balanço da visita da Directora-Executiva é positivo, disse à Rádio ONU Thiery Delvigne, encarregado de comunicação do Unicef em Moçambique.

Para o país, o anúncio do apoio adicional ao governo vem como resposta à crise dos preços dos alimentos.

Montante

Delvigne, do Unicef em Maputo, explica como o montante anunciado vai ser utilizado.

"Pode ser, por exemplo, a distribuição de plumpynut (alimento à base de amendoím para alívio da fome). É uma forma de nutrição adicional, que permite às crianças desnutridas ultrapassar a condição de desnutrição. Essa é uma das maneiras como o dinheiro vai ser utilizado através do sistema de saúde," afirmou.

Apesar da crise alimentar actual, a mortalidade infantil em Moçambique baixou 42% desde 1990.

O país é considerado um exemplo de recuperação e desenvolvimento pós-guerra em África.

O crescimento económico nacional atingiu uma média de 8% nos últimos anos.