ONU faz reunião de emergência sobre Geórgia BR

ONU faz reunião de emergência sobre Geórgia

Encontro sobre violência na Ossétia do Sul foi suspenso na madrugada; Ban disse que está seriamente preocupado.

João Duarte, Rádio e Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

O Conselho de Segurança retoma nesta sexta-feira uma reunião de emergência sobre a situação na Ossétia do Sul, no norte da Geórgia.

O encontro, convocado a pedido da Rússia, foi suspenso, durante a madrugada e está analisando a tensão na região entre tropas da Geórgia e forças da Ossétia do Sul.

Segundo agências de notícias, pelo menos 10 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nos choques.

Situação Humanitária

A Ossétia do Sul declarou independência nos anos 1990 contra o reconhecimento do governo georgiano.

Nesta quinta-feira, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que está seriamente preocupado com a situação no país.

Ban pediu moderação para evitar uma escalada da violência.

Nesta sexta-feira, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que está preocupado com a situação humanitária após a fuga de mais de 1 mil pessoas nos últimos dias.

Residências

O porta-voz do Acnur, William Spindler, disse à Rádio ONU, de Genebra, que a maioria dos que estão fugindo são mulheres e crianças.

“Estamos em contato com as autoridades dos dois países para estabelecer se é necessário uma intervenção humanitária. Mas também estamos em contato com as pessoas que estão chegando para assegurar que tenham acesso à proteção. Estamos prontos para intervir se for necessário”, explicou.

A maioria das pessoas está sendo abrigada em escolas, acampamentos de verão e até residências de amigos e parentes.

O Acnur atende cerca de 275 mil pessoas, incluindo deslocados internos de conflitos na Ossétia do Sul e na Abkházia além de refugiados, candidatos a asilo e despatriados.