França proporá à ONU resolução sobre Geórgia
BR

11 agosto 2008

Conselho de Segurança faz nova sessão sobre situação na Ossétia do Sul e ouve relatos sobre presença de tropas russas fora da região em conflito.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança da ONU informou que a França deverá apresentar um esboço de resolução sobre a situação na Geórgia.

A declaração é do presidente rotativo do conselho, embaixador da Bélgica, Jan Grauls (foto).

Pedido

Ele falou a jornalistas, na noite de segunda-feira em Nova York, após uma reunião a portas fechadas com os 15 países-membros do Conselho de Segurança.

Segundo Grauls, o encontro foi convocado a pedido do governo da Geórgia.

Leia o boletim de Eduardo Costa.

“De acordo com o subsecretário-geral de Assuntos Políticos da ONU, B. Lynn Pascoe, que discursou na reunião, tropas russas teriam entrado em áreas da Geórgia, localizadas fora das províncias separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

Pela proposta da França, um acordo prevê o retorno do status quo antes do conflito, iniciado na sexta-feira.

Nesta segunda-feira, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que o conflito na Ossétia do Sul, no norte da Geórgia, pode gerar até 20 mil deslocados internos no país.

Deslocados

Segundo o Acnur, cerca de 5 mil pessoas já fugiram para a Ossétia do Norte-Alânia, no sul da Rússia.

De acordo com o governo georgiano, milhares de pessoas morreram nos combates desde a semana passada. Na sexta-feira, tropas da Rússia entraram na Ossétia do Sul. Segundo o governo de Moscou, o objetivo da operação era defender os cidadãos russos que vivem na região.

O encontro ocorreu após uma declaração do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-mooon, pedindo o fim imediato do conflito.

Segundo Ban, os combates estavam se espalhando além da Ossétia do Sul e os custos humanitários estavam aumentando. Ban Ki-moon pediu a todos os lados que busquem uma solução pacífica”.

A reunião do Conselho de Segurança, nesta segunda-feira, foi a quinta consecutiva desde a madrugada de sexta-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud