Ban elogia plano de paz entre Geórgia e Rússia

13 agosto 2008

Secretário-Geral (foto) emitiu nota dizendo que ONU está preparada para ajudar com conversações internacionais.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, elogiou o anúncio de um plano de paz entre a Rússia e a Geórgia.

O plano foi anunciado pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy. O país ocupa a presidência rotativa da União Europeia.

Ban Ki-moon disse que a ONU está pronta para ajudar nas conversações internacionais sobre o assunto. Ele disse que está preocupado com a situação humanitária no país.

Nesta quarta-feira, o Programa Alimentar Mundial, PAM, enviou dois vôos com ajuda humanitária às vítimas do conflito na Ossétia do Sul, na Geórgia.

Os aviões saíram, esta quarta-feira, de Brindisi, na Itália, com 34 toneladas de biscoitos vitaminados.

Combates

Leia o boletim de Eduardo Costa.

“Segundo as Nações Unidas os combates entre forças da Geórgia e da Ossétia do Sul já causaram quase 100 mil deslocados desde a semana passada.

O PAM deve distribuir cerca de 2,3 mil rações esta quarta-feira. A maioria das vítimas vive em abrigos improvisados, em Tbilisi, capital da Geórgia.

Em Nova Iorque, o Conselho de Segurança informou que os países-membros irão analisar um projecto de resolução, apresentado pela França, para discutir a situação. Mas ainda não há nenhuma data marcada para o encontro.

Ainda esta quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que as condições dos civis, vítimas do conflito, são preocupantes.

A agência da ONU aumentou a sua presença na região para levar apoio humanitário, caso seja requisitado pelas autoridades locais”.

De acordo com o Tribunal Internacional de Justiça, com sede em Haia, o governo da Geórgia iniciou uma acção contra a Rússia alegando “violações dos termos da Convenção sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial”.

O governo georgiano pediu a garantia do respeito dos direitos individuais de todas as pessoas do território da Geórgia.

De acordo com o documento, a Rússia teria violado as suas obrigações na convenção, aprovada em 1965, com intervenções na Ossétia do Sul, no norte do país, e na região da Abkházia, no oeste da Geórgia.

Apresentação*: João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud