Funcionário do PAM é assassinado na Somália

18 agosto 2008

Segundo investigações preliminares, Abdulkadir Diad Mohamed foi morto ao tentar escapar de sequestro.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.*

A directora-executiva do Programa Alimentar Mundial, Josette Sheeran, expressou choque e tristeza pela morte de um elemento da agência no sul da Somália.

De acordo com a agência, tudo sugere que Abdulkadir Diad Mohamed teria sido sequestrado por homens não identificados na sexta-feira e morto ao tentar escapar.

O ataque ocorreu na localidade de Dinsor situada a oeste da capital, Mogadíscio.

Morte Violenta

Desde o início deste ano, cinco condutores contratados pelo PAM foram igualmente mortos ao serviço da agência.

De acordo com o PAM, o condutor do veículo onde Mohamed seguia foi igualmente morto; um terceiro ocupante conseguiu fugir com vida.

A Somália enfrenta uma crise humanitária causada por conflitos, seca e aumento nos preços dos bens essenciais.

Dados da ONU sugerem que 2,4 milhões de somalis, o equivalente a 35% da população, necessitam de auxílio humanitário.

O país vive um conflito civil desde a saída do presidente Mohamed Siad Barre do governo em 1991.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud