Sarampo nos EUA preocupa agências da ONU

Sarampo nos EUA preocupa agências da ONU

Grupo, apoiado por OMS e Unicef, diz que 131 casos foram registados no primeiro semestre de 2008, o maior número desde 1996.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

O grupo Iniciativa Sarampo, apoiado pelas Nações Unidas, manifestou preocupação com o número de casos da doença nos Estados Unidos.

Segundo o grupo, que inclui a Organização Mundial da Saúde e o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, somente na primeira metade deste ano, foram registados 131 casos de sarampo. O número é o maior desde 1996 no país.

Viagens ao Exterior

De acordo com autoridades, quase 90% dos casos ocorreram após a entrada do vírus nos Estados Unidos em viajantes do estrangeiro.

Dois surtos foram notificados nos estados do Arizona e da Califórnia após contaminação com o sarampo na Suíça.

O grupo Iniciativa Sarampo afirma que a doença mata cerca de 600 crianças por dia em todo o mundo.

De acordo com especialistas, o sarampo, que é altamente contagioso, foi eliminado das Américas em 2002. O grupo, apoiado pela ONU, lembrou que a imunização é a melhor maneira de combater a doença.

Além da OMS e do Unicef, participam do Iniciativa Sarampo a Organização Cruz Vermelha, a Fundação Nações Unidas e o Centro para Controlo e Prevenção de Doenças.

Apresentação*: Marta Barroso, Rádio ONU em Nova York.