Nações Unidas discutem doenças causadas por efeito estufa

Nações Unidas discutem doenças causadas por efeito estufa

Conferência, no Gabão, vai sublinhar importância de um ambiente saudável para a saúde humana.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, anunciaram uma iniciativa conjunta para combater as consequências das mudanças climáticas sobre a saúde humana.

As duas agências, em conjunto com o governo do Gabão, estão a organizar a primeira conferência inter-ministerial sobre Saúde e Ambiente em África.

Conferência

O evento tem lugar em Libreville, capital do Gabão, entre 26 e 29 de Agosto. A conferência vai explorar as relações entre a saúde e o meio ambiente.

O chefe da Secção de Saúde e Nutrição do Unicef em Moçambique, Roberto di Bernardi, disse à Rádio ONU, em Maputo, que a malária, ou paludismo, é um dos principais desafios.

“É evidente que com o aumento da temperatura, áreas que antes não apresentavam estas condições climáticas favoráveis para o desenvolvimento dos mosquitos que podem transmitir o paludismo, vão apresentar potencialmente, estas condições climáticas favoráveis”, disse.

O objectivo da conferência é alcançar empenho político com vista a uma abordagem integrada assim como a mudanças institucionais e de investimento para diminuir as ameaças ambientais para a saúde.

Segundo a ONU, em 2002, água contaminada, poluição, exposição a produtos químicos, mau saneamento e falta de tratamento de resíduos foram responsáveis pela perda de 2,4 milhões de vidas.