Nações Unidas levam assistência ao Chade (Português para África)

Nações Unidas levam assistência ao Chade (Português para África)

Chuvas torrenciais afectam 30 mil pessoas no sul do país; agências mobilizam recursos para auxílio.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Funcionários das Nações Unidas estão a colaborar com as autoridades locais no sul do Chade a fim de prestarem assistência humanitária a mais de 10 mil pessoas oriundas da localidade de Sarh que ficaram sem abrigo devido a cheias.

Chuvas torrenciais durante quase um mês provocaram três mortos devido ao desabamento de casas.

Epidemias

A ONU estima que no total 30 mil pessoas teriam sido afectadas.

Segundo o coordenador humanitário da ONU no Chade, Kingsley Amaning, existem agora receios relativos à eclosão de epidemias infecciosas.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, anunciou a entrega de auxílio de emergência incluindo medicamentos contra a malária, diarreia, ferimentos e doenças comuns.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, providenciou alimentos de elevado valor proteico para crianças, mulheres grávidas e jovens mães assim como redes mosquiteiras e kits para água potável.

Funcionários da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, encontram-se na região para avaliarem a extensão dos danos no sector agrícola.

Segundo a FAO, o Chade integra a lista dos países mais pobres do mundo.

O sul do Chade abriga mais de 55 mil refugiados da República Centro Africana. Na região oriental país que faz fronteira com o Sudão encontram-se 255 mil refugiados oriundos de Darfur.

A região tem pelo menos 185 mil deslocados internos provenientes de outras áreas do Chade.