Crise na Geórgia poderá complicar-se, diz Ban

Crise na Geórgia poderá complicar-se, diz Ban

Secretário-Geral (foto) afirma que reconhecimento de Estados é uma questão de países soberanos; segundo ele, situação no Cáucaso pode ter implicações maiores para estabilidade e segurança da região.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que o reconhecimento de Estados é uma questão a ser decidida por países soberanos.

Ban fez a declaração após o anúncio de que a Rússia reconheceu formalmente a independência de duas províncias separatistas na Geórgia. A informação é da porta-voz de Ban, Michele Montas.

Na nota, Ban afirmou que os acontecimentos desta terça-feira poderão ter implicações mais abrangentes para a segurança e a estabilidade do Cáucaso.

Futuro da Crise

O Secretário-Geral afirmou que lamenta que os esforços contínuos de se encontrar uma solução comum para o futuro da crise no Conselho de Segurança se possam complicar.

Ban Ki-moon voltou a elogiar o acordo anunciado pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, e o presidente da Rússia, Dimitry Medvedev, para pôr fim ao conflito.

Pelo plano, conhecido como “Seis Pontos”, os dois lados retornavam ao status quo antes do início do conflito na Ossétia do Sul, a sete de Agosto.

Ban Ki-moon lembrou a necessidade urgente de proteger todos os civis vivendo em áreas de conflito.

Apresentação*: Marta Barroso, Rádio ONU em Nova York.