OMS pede prioridade para câncer

OMS pede prioridade para câncer

Congresso Mundial, em Genebra, diz que até 2028, casos podem subir 50%.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, pediu à comunidade internacional que priorize o tratamento e a prevenção do câncer.

Segundo a OMS, o número de novos casos pode subir 50% até 2028. A maioria deve ocorrer nos países em desenvolvimento. As afirmações foram feitas na abertura do Congresso Mundial do Câncer, em Genebra. O evento reúne 2,5 mil especialistas de todo o mundo.

Incidência

Segundo a agência da ONU, em 2007, mais de 7 em cada 10 mortes ocorreram em países de rendimento baixo ou médio.

A especialista do Departamento de Informação sobre Câncer da OMS, Maria Paula Curado, disse à Rádio ONU, de Lyon, na França, que apesar do combate à doença no Brasil, outras infecções acabam deixando o câncer em segundo plano.

“Existe uma política de saúde já um pouco estabelecida, principalemente, para o câncer do colo uterino e de mama, mas não para os demais tipos de câncer. A população é muito grande e precisa de muitos recursos financeiros para controlar. Nós ainda temos problemas sérios no Brasil, como a dengue que é uma doença infecciosa, que ainda traz muitos surtos de dengue. O governo ainda está focado muito nas doenças infecciosas mais do que no câncer,” disse.

Novos Casos

Segundo a OMS, todos os anos são registrados 11 milhões de novos casos em todo o mundo. E a cada ano, 8 milhões perdem a batalha contra a doença. Especialistas afirmam que 30% dos casos de câncer podem ser evitados. O tabaco continua sendo o maior fator de risco da doença.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.