Nações Unidas pedem moderação em Caxemira após violência (Português para África)

27 agosto 2008

Pelo menos quatro pessoas terão morrido na região administrada pela Índia durante protestos; Alto Comissariado de Direitos Humanos fala em limitações do direito à reunião.

Marta Barroso, Rádio ONU em Nova York.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos expressou preocupação com a realização de protestos violentos na região de Caxemira, administrada pela Índia.

Segundo agências de notícias, pelo menos quatro pessoas morreram em confrontos com a polícia após o anúncio de prisão de líderes separatistas.

Medidas

Caxemira, localizada entre o Paquistão e a Índia, é um dos territórios disputados pelos dois países desde o fim dos anos 1940.

A ONU mantém um grupo de observadores militares no local para supervisionar o cessar-fogo.

O Alto Comissariado afirma que após os protestos, as medidas tomadas pelas autoridades estariam a levar à limitação ao direito de liberdade de reunião e expressão na região.

Direitos Humanos

A agência da ONU pediu, numa declaração divulgada em Genebra, que as autoridades indianas respeitassem os princípios internacionais dos direitos humanos, controlando os manifestantes.

Pelas regras internacionais, o uso da força deve ser proporcional à ameaça, e armas de fogo só podem ser usadas para dispersar manifestantes violentos para proteger de morte ou ferimentos graves.

O alto comissário interino de Direitos Humanos pediu investigações de todos os assassinatos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud