Desenvolvimento sofre com crise mundial, diz ONU (Português para o Brasil)

Desenvolvimento sofre com crise mundial, diz ONU (Português para o Brasil)

Em mensagem ao Ecosoc, Ban Ki-moon diz que alta dos alimentos e petróleo, desigualdades e efeito estufa afetam mais pobres.

Mônica Vilella Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que a agenda de desenvolvimento das Nações Unidas atingiu um ponto crítico por causa da crise mundial.

A mensagem de Ban foi lida pelo subsecretário-geral de Assuntos Econômicos e Sociais (Ecosoc), Sha Zukang, na abertura do encontro de alto nível do órgão, em Nova York.

400 Mais Ricos

Ban citou a alta no preço dos alimentos e do petróleo, as perdas sofridas pelo mercado financeiro e os efeitos da mudança climática sobre os mais pobres do mundo.

De acordo com a mensagem, é preocupante que as 400 pessoas mais ricas do mundo controlem, como um grupo, mais recursos que cerca de 1 bilhão de pessoas mais pobres do planeta.

Este ano, o encontro de cúpula deve debater desenvolvimento sustentável. Além dos países-membros da ONU, o Ecosoc faz consultas a cerca de 1,6 mil organizações não-governamentais.

Brasil

Uma dessas ONGs é a Legião Brasileira da Boa Vontade, LBV.

O correspondente da LBV em Nova York, Danilo Parmegianni, falou à Rádio ONU sobre a contribuição que darão ao encontro.

“O que a LBV está trazendo aqui é a sua metodologia de trabalho como uma recomendação a ser replicada pelos países que estão participando desse encontro. É um trabalho que a LBV realiza no campo educacional e que atinge as populações pela mídia em geral, TV, rádio, imprensa e também com a formação de rede que é fundamental hoje”, disse.

O Brasil deve ser representado no encontro do Ecosoc pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Ruy Nunes Pinto Nogueira.