Preço de comida e petróleo deve cair pouco (Português para o Brasil)

Preço de comida e petróleo deve cair pouco (Português para o Brasil)

FMI sugere que queda está condicionada a demandas e pressões de políticas de biocombustíveis.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

Um estudo do Fundo Monetário Internacional, FMI, revela que o preço do petróleo e dos alimentos deve sofrer uma leve redução nos próximos meses.

Segundo o estudo do Departamento de Pesquisa do FMI, a redução dependerá dos níveis de demanda e da política de biocombustíveis em economias mais avançadas.

Colheitas

Pela pesquisa, o preço do trigo baixou 30% desde março devido à esperança de melhores colheitas até o fim do ano.

Mas a soja e o milho, por exemplo, continuaram em alta.

Para o Fundo Monetário Internacional, as restrições impostas à expansão do fornecimento de alimentos devem durar menos tempo que a pressão sobre o setor petroleiro.

Desde 2003, o preço do barril do petróleo quadruplicou e o dos alimentos mais que dobrou.

Cadeia Alimentar

Para o FMI, algumas variantes da crise financeira, como os níveis das taxas de juros e câmbio, podem afetar ainda mais o preço do petróleo e de outras mercadorias por causa do impacto na procura e oferta do produto.

De acordo com o fundo, a decisão de vários países de restringir exportações para responder à crise dos alimentos só pôs mais pressão sobre o mercado internacional levando a um efeito-dominó na cadeia alimentar, o que fez subir o preço de aves e carnes.