Ban pede medidas contra crise alimentar BR

Ban pede medidas contra crise alimentar

Secretário-Geral (foto) diz que líderes mundiais têm que dar assistência imediata a quem precisa além de remover barreiras à exportação.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, encerrou nesta quarta-feira uma viagem oficial à China, onde pediu medidas imediatas contra a crise alimentar.

Ban foi recebido pelo presidente Hu Jintao, e o primeiro-ministro, Wen Jiabao.

Parceria

Para Ban, todos os líderes mundiais, incluindo as autoridades chinesas, precisam levar ajuda imediata a quem precisa. Ele também pediu o fim das barreiras à exportação e aos produtos agrícolas.

Antes do encontro com o governo, Ban falou a estudantes da Universidade de Relações Exteriores de Pequim e disse que a China pode fazer a diferença no cumprimento das Metas do Milênio especialmente na África Sub-Saariana.

O governo de Pequim está na iminência de se tornar o maior parceiro comercial da África.

Jogos Olímpicos

Na reunião com o presidente chinês, Ban disse que a ONU precisa de uma parceria forte com a China.

Após visitar o estádio onde será realizada a maioria dos Jogos Olímpicos, ele elogiou a organização dos preparativos.

Segundo o Secretário-Geral, o governo chinês tranformará as Olimpíadas deste ano nas de maior sucesso até agora.

Após deixar Pequim, o Secretário-Geral da ONU embarcou para Seul, capital da Coréia do Sul, e deve retornar ao Japão para o encontro do G-8, o Grupo dos Sete Países mais Industrializados do Mundo acrescido da Rússia, na ilha de Hokkaido.

O encontro começa na próxima segunda-feira.