Grupos armados no sul do Líbano preocupam (Português para o Brasil)

Grupos armados no sul do Líbano preocupam (Português para o Brasil)

Em relatório ao Conselho de Segurança sobre situação no país, Ban Ki-moon diz que militantes causam tensão na região.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

Um relatório do Secretário-Geral da ONU sobre a situação no Líbano sugere que a presença de grupos armados no sul do país é um motivo de preocupação.

Ban enviou o documento ao Conselho de Segurança para analisar os progressos da implementação da Resolução 1701, que pôs fim ao conflito entre o movimento islâmico Hezbollah e tropas de Israel em 2006.

Vôos

O Secretário-Geral também mencionou o número recorde de vôos israelenses sobre a área, mas afirmou que desde o cessar-fogo, dois anos atrás, o Líbano tem vivivo o período mais longo de relativa estabilidade.

Ban Ki-moon disse que a presença de grupos armados, no sul do Líbano, tem aumentado a tensão na área e só causa dúvidas sobre o motivo dos militantes.

O sul do Líbano é patrulhado pela Força Interina da ONU no Líbano, Finul, que recebeu um reforço após o conflito.

Entre os pontos da Resolução 1701 estão o desarmamento das milícias além do fim do contrabando de armas no sul do país.

Ban também pediu rapidez na formação de um governo de união nacional e a revitalização das instituições no Líbano.