Crianças levam propostas a líderes do G-8 BR

Crianças levam propostas a líderes do G-8

Júnior 8 debate questões globais em reuniões paralelas a encontro mundial que começa nesta segunda-feira, no Japão.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

Começa nesta segunda-feira, na ilha de Hokkaido, no Japão, o encontro do G-8, o Grupo dos Sete Países mais Industrializados do Mundo acrescido da Rússia.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, está participando da cimeira que deve discutir os efeitos da crise alimentar mundial sobre os mais pobres.

Paralelo ao encontro do G-8, ocorre o Júnior 8, um grupo de crianças e jovens de todos os países representados na reunião, mas também de nações que não pertencem ao G-8, como por exemplo o Brasil.

O J-8 é apoiado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

A consultora do Unicef, Elisa Calpona, disse à Rádio ONU em Nova York que a iniciativa tem inspirado mais participação política entre crianças e jovens.

“A novidade, introduzida no ano passado, é a criação desta relação entre os jovens e os líderes políticos e os jovens sobretudo de países em desenvolvimento. Esse é o valor acrescentado. Os adolescentes dos países em desenvolvimento experimentam diretamente as dificuldades relacionadas com a pobreza e podem ser testemunhas”, disse.

O encontro do J-8 deverá produzir uma declaração com pedidos e recomendações que será entregue aos líderes mundiais do G-8.