Ação contra crise tem que ir além do G-8, diz Ban (Português para o Brasil)

Ação contra crise tem que ir além do G-8, diz Ban (Português para o Brasil)

Secretário-Geral (foto) participa de encontro no Japão e pede a líderes mundiais que cumpram promessas de auxílio.

Mônica Villela Grayley<, Rádio ONU em Nova York.</i>

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que o mundo está enfrentando várias crises, de forma simultânea.

Segundo Ban, a crise dos alimentos, os desafios do aquecimento global e o combate à pobreza são alguns dos temas mais urgentes para o mundo.

Artigo

Ban fez a declaração num artigo de jornal para marcar o encontro de cúpula do Grupo dos Sete Países mais Industrializados do Mundo acrescido da Rússia, G-8, em Hokkaido, no Japão.

O Secretário-Geral da ONU disse que é hora de ação e que qualquer medida para enfrentar o problema deve ir além do encontro do G-8, que começou nesta segunda-feira.

O apresentador do canal de TV japonês IPC World, Renato Brandão, que está acompanhando o encontro, disse à Rádio ONU, de Tóquio, que um outro destaque da cimeira é o combate ao aquecimento global.

Desenvolvimento

“A questão climática foi um dos temas principais porque no G-8 do ano passado concluiu-se que as emissões que causam o efeito estufa teriam de ser reduzidas pela metade até 2050. Mas o desafio é saber como esta meta terá que ser atingida porque não existe ainda um acordo para substituir o Protocolo de Kyoto”, afirmou

Num artigo de jornal, publicado nos países que formam o G-8, Ban Ki-moon disse que é preciso dobrar a ajuda de desenvolvimento à África até 2010.

Segundo Ban, se nada for feito para combater a crise dos alimentos, mais 100 milhões de pessoas poderão ser lançadas na pobreza extrema aumentando o número de famintos no mundo para quase 1 bilhão de pessoas.

O encontro do G-8 deve terminar nesta quarta-feira.