Agências da ONU apelam a mais acção no combate à fome

Agências da ONU apelam a mais acção no combate à fome

Revolução verde e mais investimentos em agricultura são formas de aumentar a produção alimentar.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Os directores de três agências da ONU com sede em Roma, na Itália, apelaram esta terça-feira aos líderes do G-8 para aumentarem os esforços na luta contra a fome.

Declínio

Numa declaração conjunta emitida em Roma, a Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola, Fida e o Programa Alimentar Mundial, PAM, afirmam que uma das razões para a actual crise alimentar é o declínio registado nos últimos 30 anos nos investimentos agrícolas.

Josette Sheeran, directora-executiva do PAM, Jacques Diouf, director-geral da FAO e Lennart Bage, presidente do Fida apelaram aos líderes do Grupo dos Sete Países mais Industrializados do Mundo acrescido da Rússia, para dedicarem uma fatia mais significativa da ajuda ao desenvolvimento ao sector rural e agrícola.

Revolução Verde

Segundo a declaração emitida, a luta contra a fome passaria pelo lançamento de uma nova revolução verde, designada como dupla revolução verde, com o objectivo de duplicar a produção alimentar até metade do século.

Para além disto, de acordo com a declaração, é necessário alcançar este objectivo de forma sustentável através da adaptação dos sistemas agrícolas aos efeitos das mudanças climáticas.