Timor quer mais investimentos contra crise alimentar (Português para o Brasil)

Timor quer mais investimentos contra crise alimentar (Português para o Brasil)

País participa de encontro de alto nível do Ecosoc sobre parceria global contra fome e pobreza.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O vice-primeiro-ministro do Timor-Leste, Luis Guterres, disse à Rádio ONU que seu país defende mais investimentos na agricultura para combater a crise alimentar.

Guterres está em Nova York participando do encontro de alto nível do Ecosoc “Fortalecimento de Esforços para Combater Pobreza e Fome incluindo uma Parceria Global para o Desenvolvimento”.

Mensagem

Nesta entrevista exclusiva à Rádio ONU, Guterres explicou um dos pontos de sua mensagem ao Conselho Econômico e Social das Nações Unidas.

“Nós acreditamos que a solução para estes problemas deva ser o investimento na agricultura. No Timor-Leste, quase todos têm terras. O governo está criando condições para que os camponeses possam ter acesso às novas tecnologias para aumentar a produtividade e tornar o Timor um país auto-suficiente na produção alimentar, principalmente em relação ao arroz que a maioria do nosso povo consome”, afirmou.

Alcance

Além da crise alimentar, o encontro do Ecosoc também debate o papel do sistema da ONU em atividades e políticas de grande alcance para combate à fome.

De acordo com as Nações Unidas, 854 milhões de pessoas passam fome no mundo, e caso a crise alimentar não seja combatida, de forma apropriada, mais 100 milhões podem ler lançados na pobreza extrema.

Nesta quinta-feira, o governo do Timor-Leste informou que o Kwait fez uma doação de 10 automóveis BMW para uso do presidente timorense, José-Ramos Horta.

O Kwait já havia doado cobertores e sumprimentos médicos além de cinco ambulâncias para atender moradores de áreas montanhosas e remotas do país.