Perspectiva Global Reportagens Humanas

Moçambique marca Dia Mundial da População (Português para África)

Moçambique marca Dia Mundial da População (Português para África)

País comemora 11 de Julho com eventos sobre informação reproductiva apoiados pela ONU e pelo Governo.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

As autoridades de Moçambique e representantes de programas e agências das Nações Unidas estão a coordenar uma série de eventos, esta sexta-feira, para marcar o Dia Mundial da População.

Este ano, o lema é “Planeamento Familiar é um Direito, Vamos Fazer Disso uma Realidade”. O evento enfatiza a saúde materna e o acesso a tratamento e prevenção de doenças para milhões de mulheres.

As comemorações são organizadas em todo o mundo pelo Fundo de População das Nações Unidas, Fnuap.

Moçambique

Em Moçambique, o Dia Mundial da População é marcado através de uma semana de eventos em várias províncias incluindo a província de Niassa, no norte do país.

O encarregado de programas de População e Desenvolvimento do Fnuap em Moçambique, Baisamo Marcelino, falou à Rádio ONU, de Maputo, sobre a reacção dos participantes.

“Há muito interesse das pessoas em ter informações dos profissionais da saúde sobre cada um dos métodos e também é uma oportunidade para chamar a atenção sobre a necessidade da participação do homem no planeamento familiar”, afirmou.

Divulgação

Marcelino disse ainda que o governo e os órgãos de comunicação participam activamente com a ONU para divulgar a data.

“O ponto focal, neste caso, do 11 de Julho, é o ministério do Plano e Desenvolvimento e foi a partir deste ministério que se conseguiu coordenar um conjunto de actividades ao nível das diferentes províncias, ou seja, fora desta província do Niassa que como eu disse está acolhendo as semanas centrais. Os próprios profissionais da saúde têm um programa muito grande que visa a saúde sexual e reprodutiva para adolescentes e jovens e que já está sendo implementado em todo o país. Elas acontecem dentro do contexto das actividades do dia a dia”, disse .

De acordo com a directora-executiva do Fnuap, Thoraya Obaid, três serviços de saúde reproductiva são fundamentais para a saúde materna: pessoal especializado em partos, tratamento de emergência obstétrica e planeamento familiar.

Segundo Obaid, o planeamento é um meio eficiente de lutar contra a pobreza e de garantir à mulher equilíbrio e igualdade de género.

Apresentação: João Duarte, da Rádio ONU em Nova York.*