ONU investigará assassinato de Bhutto

ONU investigará assassinato de Bhutto

Secretário-Geral, Ban Ki-moon, confirma acordo para iniciar inquérito sobre morte da ex-premiê do Paquistão (foto), em 2007.

João Duarte & Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas informaram que iniciarão uma comissão para investigar o assassinato da ex-primeira-ministra do Paquistão, Benazir Bhutto.

Ela foi assassinada em dezembro de 2007 quando participava de um comício político no país. Além de Bhutto, o ataque matou 20 pessoas.

Detalhes

Ban fez o anúncio após um encontro com o ministro paquistanês das Relações Exteriores, Shah Makhmood Qureshi, em Nova York.

O Secretário-Geral afirmou que existe um acordo sobre os objetivos da comissão, mas que agora a ONU e o Paquistão deverão discutir alguns detalhes do processo.

Entre os pontos inicialmente examinados estão a composição da comissão, seu financiamento e acesso a fontes relevantes além de garantias de independência dos participantes.

Tentativa

De acordo com a polícia paquistanesa, algumas pessoas foram presas por causa do assassinato mas ninguém foi a julgamento.

Benazir Bhutto já havia sofrido uma tentativa de assassinato logo após seu retorno ao país. Um ataque que matou mais de 100 pessoas.