ONU debate proteção de crianças em conflitos (Português para o Brasil)

17 julho 2008

Secretário-Geral, Ban Ki-moon, lembrou que recrutamento de menores para luta armada é crime contra a Humanidade.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança realizou, nesta quinta-feira, um debate sobre a participação de crianças em conflitos armados.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que a proteção dos menores deve ser colocada acima da política. E pediu mais coragem no engajamento de todos para combater o problema.

Participação

De acordo com as Nações Unidas, existem cerca de 300 mil crianças-soldado em todo o mundo.

Ban lembrou que o recrutamento de crianças para conflitos armados é um crime de guerra e contra a Humanidade, de acordo com o Tribunal Penal Internacional.

Além disso, a Organização Internacional do Trabalho, OIT, classifica de trabalho infantil qualquer participação de menores em conflitos.

De acordo com a Convenção sobre os Direitos da Criança, a idade mínima para participação em atividades semelhantes é 18 anos.

O Secretário-Geral da ONU afirmou que a comunidade internacional deve fazer do momento uma era de implementação dos mecanismos de proteção de crianças em confrontos armados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud