Perspectiva Global Reportagens Humanas

ONU aborda direitos dos trabalhadores migrantes

ONU aborda direitos dos trabalhadores migrantes

Nova política refere os problemas específicos dos trabalhadores migrantes e os riscos de contracção de HIV/Sida.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Sida, Unaids , a Organização Internacional do Trabalho, OIT, e a Organização Internacional de Migrações, OIM, desenvolveram uma nova política sobre as necessidades e direitos específicos dos trabalhadores migrantes seropositivos independentemente do seu estatuto legal.

O documento contém linhas de orientação e recomendações dirigidas às autoridades nacionais.

Riscos

Segundo os autores, os trabalhadores migrantes correm riscos específicos de contracção do HIV/Sida os quais deverão ser alvo de acções específicas por parte dos vários países.

Dados contidos no documento sugerem que cerca de uma centena de países impede a entrada de seropositivos no país ou a continuação destes para efeitos de tratamento.

De acordo com as linhas de orientação emitidas, os países deveriam remover estas restrições disponibilizando os serviços de saúde necessários.

Estimativas recentes da Unaids indicam que 86 milhões de pessoas em todo o mundo são trabalhadores migrantes.