Sul-africana é indicada para chefiar Direitos Humanos

Sul-africana é indicada para chefiar Direitos Humanos

Anúncio foi feito pelo Secretário-Geral após consultas; Navanethem Pillay (foto) terá que ser aprovada pela Assembleia Geral.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou à Assembleia Geral a intenção de nomear a juíza sul-africana Navanethem Pillay para o cargo de Alto Comissário da ONU de Direitos Humanos.

O anúncio do Secretário-Geral segue-se a consultas com o Presidente da Assembleia Geral e os presidentes dos cinco grupos regionais de estados membros.

Consultas

Pillay vai substituir a antiga Alta Comissária de Direitos Humanos, Louise Arbour.

A porta-voz de Ban Ki-moon, Michelle Montas, transmitiu o reconhecimento do Secretário-Geral pelo trabalho desenvolvido pela anterior Alta Comissária.

Segundo Montas, Ban Ki-moon reconheceu o trabalho e dedicação de Louise Arbour pela causa dos direitos humanos.

Desde 2003 que a Juíza Pillay trabalha no Tribunal Penal Internacional, TPI. Em 1995 a Assembleia Geral elegeu Navanethem Pillay como presidente do Tribunal Internacional da ONU para o Ruanda.