Conselho de Segurança discute situação no Kosovo

Conselho de Segurança discute situação no Kosovo

Representante da ONU afirma que missão perdeu capacidade de impor soluções no território.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.*

O Conselho de Segurança da ONU reuniu-se esta sexta-feira na sede da ONU em Nova Iorque para debater a situação no Kosovo, na antiga Jugoslávia.

O representante especial do Secretário-Geral para o Kosovo, Lamberto Zannier, recentemente nomeado, afirmou perante o Conselho de Segurança que a capacidade da missão da ONU no Kosovo, Unmik, foi colocada em causa devido às acções tomadas pelas autoridades em Pristina e os sérvios do Kosovo.

A independência não foi reconhecida pela República Sérvia.

Declaração Unilateral

A província sérvia do Kosovo declararou unilateralmente a sua independência em Fevereiro deste ano. O Kosovo é uma província sérvia de maioria albanesa e é administrado pelas Nações Unidas desde 1999.

Zannier informou que a missão continua a acompanhar as acções das autoridades do Kosovo exercendo funções de mediação em situações de conflito entre as várias comunidades. No entanto, sublinhou o representante do Secretário-Geral, o poder para impor soluções em todo o território havia desaparecido na prática.

Zannier afirma que já submeteu um plano inicial de reconfiguração com medidas destinadas a reduzir a capacidade da missão em áreas onde já não pode operar, por exemplo na administração civil.

Segundo Zannier, a Unmik continua a ter um papel importante a desempenhar na região, em particular na promoção do diálogo entre as várias comunidades.