Situação em Myanmar continua crítica, diz ONU (Português para África)

25 julho 2008

Segundo agências, maioria das famílias ainda não tem o que comer; fome continua a ser a principal ameaça, segundo PAM.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

O Programa Alimentar Mundial, PAM, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirmam que três meses decorridos sobre a passagem do ciclone Nargis por Myanmar centenas de milhar de pessoas ainda necessitam de assistência humanitária.

O director do PAM em Myanmar, Chris Kaye, afirma que a maioria das famílias ainda não tem o suficiente para comer. Segundo uma avaliação conjunta conduzida pelo governo, Nações Unidas e Associação de Nações do Sudeste Asiático, Asean.

Reservas

O estudo revela que 34% dos inquiridos não tinham reservas alimentares no dia do inquérito e 45% das pessoas teriam reservas que durariam apenas entre um a sete dias.

No seu apelo, o Unicef afirma que 700 mil crianças com menos de 17 anos de idade vão necessitar de apoio de longo prazo.

Apelo

O Unicef lançou recentemente um apelo de US$90 milhões para continuar a operação humanitária até Abril de 2009.

Esta quinta-feira, o subsecretário-geral do Ocha, John Holmes, reuniu-se com o primeiro-ministro de Myanmar, general Thein Sein, e afirmou que a colaboração entre o governo, a ONU e a Asean permitiu dar passos positivos nas operações de auxílio humanitário e cooperação.

Apresentação*: João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud