Acnur recomenda fim do estatuto de refugiado a serra-leoneses

6 junho 2008

Segundo agência da ONU as causas que levaram à crise de refugiados já não existem.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, anunciou esta sexta-feira que está a recomendar aos países que terminem a atribuição do estatuto de refugiado a serra-leoneses que fugiram do país durante a guerra civil que teve início em 1991.

Segundo a agência da ONU, as causas básicas do problema dos refugiados da Serra Leoa já não existem.

Mudanças

O Acnur afirma que se registaram mudanças fundamentais e duráveis desde a declaração da paz em janeiro de 2002.

Após consultas com os governos dos principais países de asilo, foi decidido que a cessação do estatuto de refugiado teria lugar a 31 de dezembro deste ano.

A guerra civil na Serra Leoa começou em 1991 e durou uma década.

Durante o conflito, cerca de 2 milhões de pessoas foram deslocadas e quase 490 mil buscaram refúgio na Libéria e Guiné.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud